Futurologia

futurologia é a ciência que estuda o futuro.

Apesar de uma elevada exatidão em pontos específicos, o trabalho de um futurólogo não é indicar o que vai acontecer, mas sim o que poderá acontecer. Em futurologia os cenários e eventos são, ou não, definidos como:

  • possíveis,

  • prováveis,

  • desejáveis.

A Futurologia demonstra-se assim como uma ajuda à tomada de decisões. Apresentando-nos com um conjunto de possibilidades e uma análise dos pontos determinantes (key points), ganhamos uma perspetiva claro de como construir o mundo que desejamos.

As áreas de aplicação da Futurologia situam-se sobretudo a nível político e de alta gestão, sendo que o objeto da Futurologia confunde-se por vezes com o de Estratégia. No limite as metodologias inovadoras da futurologia (planeamento de cenários/ scenario planing) vieram substituir os métodos clássicos de planeamento.

Apesar de a maioria das pessoas não estar familiarizado com o conceito de futurologia, em quase todas as áreas científicas existe alguma conhecimento da mesma.

Os sociólogos preveem como os povos irão reagir à globalização. Os gestores de marketing preveem as próximas necessidades do consumidor. Os historiadores encontram fatores e estruturas que tendem a ser semelhantes ao longo da história. Os demógrafos indicam-nos que o crescimento da população tende a estabilizar.

A construção de um bom trabalho de futurologia depende assim da transversalidade da sua pesquisa.

A previsão científica, que a futurologia propõem, se distingue das artes divinatórias pelo seu compromisso com a razão. Ela vai buscar as linhas do futuro não na leitura da palma da mão ou ao tarot, ou qualquer outra consulta aos oráculos, mas ali onde ele está sendo construído: no momento presente. Em lugar de profecias, a ciência trabalha com cenários – possibilidades reais, embora não garantidas por antecipação. Sua linguagem é direta, cristalina. Nada a ver com o palavrório enigmático de um Nostradamus, que deve a fama de adivinho a interpretações feitas depois de cumpridas as suas “profecias”.

Calendário

Das diversas tentativas de fazer projeções racionais, a mais sistemática partiu do governo da Alemanha, com seu Projeto Delphi (de Delfos, cidade grega onde estava instalado o principal oráculo da Antiguidade). De tempos em tempos, são distribuídos questionários aos 900 mais importantes cientistas alemães. Cada um deles avalia as pesquisas em sua área do conhecimento e calcula quanto tempo se levará para alcançar determinada meta. Em que ano a terapia genética mostrará os primeiros resultados na cura do câncer? Em que ano a energia solar se tornará uma alternativa viável? E assim por diante. A agenda a seguir foi elaborada com base no Projeto Delphi em 1998, sem deixar de levar em conta os prognósticos de entidades e publicações de prestígio, como a Sociedade do Futuro Mundial e as revistas Science et Vie (francesa) e Wired (americana) e conceituados escritores de ficção científica.

ALGUMA PREVISÕES REALIZADAS PELO PROJETO DELPHI

1998

Pâncreas artificial fornece insulina para os diabéticos.

Análises clínicas a domicílio.

Computadores capazes de reconhecer o movimento dos corpos que entram no mercado.

1999

A sonda americana Mars Global Surveyor completa a coleta de informações para o primeiro atlas detalhado da superfície de Marte.

Videofone em miniatura: uma combinação de telefone, fax, computador e vídeo, de um tamanho tão pequeno que cabe no bolso do paletó.

Os teclados dos computadores começam a ser substituídos por comandos de voz.

2000

O sangue artificial começa a ser usado rotineiramente nas transfusões, eliminando a necessidade de doadores.

Jornais começam a aposentar o papel. Suas páginas chegam aos leitores eletronicamente, sobre telas flexíveis portáteis.

Shopping virtual a domicílio sob comando vocal.

A energia solar alcança seu primeiro bilhão de dólares em vendas.

2001

Difunde-se o uso de cartões magnéticos com chips que registram a ficha médica do portador.

Computadores conseguem decifrar textos escritos a mão.

A Nasa envia um robô-astronauta a Marte.

A cidade de San Francisco, nos Estados Unidos, inaugura o primeiro monotrilho experimental para carros elétricos, que poderão trafegar a 200 quilômetros por hora.

2002

Videofone em miniatura; todos os livros nos serviços on line.

Começa a ser comercializado o primeiro chip de DNA.

O material genético do paciente é colocado sobre um cristal de silício.

Em seguida, um computador detecta sinais de genes deficientes e avalia os riscos de contrair determinadas doenças.

Máquinas conseguem enxergar como humanos e identificar objetos sozinhas.

A Estação Espacial Internacional opera plenamente.

2003

Microorganismos aperfeiçoados geneticamente limpam áreas contaminadas.

Primeiros sucessos da terapia genética no combate ao câncer.

Células solares em telhados e fachadas das casas se tornam um procedimento padrão.

Completado o Projeto Gutenberg, que coloca 10 000 livros à disposição dos usuários da Internet.

Lançamento da sonda Pluto Express, que mapeará Plutão e seu satélite, Caronte.

Chega a Marte o primeiro robô de ida-e-volta, que regressará à Terra com amostras de rochas marcianas.

2004

Latas de lixo “inteligentes” separam automaticamente os detritos domésticos para serem reciclados. Máquinas conseguem enxergar como humanos.

Imagens nas telas de computador alcançam o mesmo grau de definição que possuem no papel.

A sonda americana Cassini chega a Saturno, ao final de seis anos de viagem.

2005

Microssondas eliminam os entupimentos nas veias, tornando a trombose um problema de fácil resolução.

As mortes por doenças cardíacas diminuem drasticamente.

Um novo telescópio espacial é lançado, em substituição ao Hubble.

O aparelho, denominado New Generation Space Telescope, poderá confirmar se existem planetas semelhantes à Terra fora do Sistema Solar.

Experiências de colisão de prótons permitem detectar pela primeira vez uma partícula subatômica chamada boson de Higgs, apontada pelos físicos como a responsável pela estruturação da matéria em elétrons e quarks.

Todos os tipos de máquinas e equipamentos começam a adotar sistemas que lhes permitem obedecer ao comando da voz.

Com a conclusão do Projeto Genoma, já estão mapeados todos os 100 000 genes humanos.

2006

Chips são reduzidos 300 vezes: ficam mais baratos e de aplicação mais ampla.

Carros automáticos dispensam o motorista, pois os computadores de bordo comandam todos os movimentos.

Torna-se rotineiro o uso de animais geneticamente modificados como doadores de órgãos para seres humanos. O porco, por exemplo, é muito usado em transplantes de coração.

Os robôs substituem os bombeiros no combate aos incêndios.

2007

Computadores traduzem textos de várias línguas em tempo real.

Lançado o protótipo do carro movido a hidrogênio, um combustível muito mais barato e potente que a gasolina

2008

Computadores avaliam e resumem livros e calculam a estrutura molecular de novas substâncias.

Robôs de formato humano são utilizados em grande escala nas fábricas.

2009

Músculos e articulações artificiais podem ser dirigidos pelo sistema nervoso do corpo.

2010

Carros elétricos andam graças à energia corrente solar (o abastecimento é feito em postos especiais de energia solar)

Cegos voltam a ver, por meio de uma retina artificial, com eletrodos ligados ao nervo óptico. Microrrobôs são usados para desobstruir vasos sanguíneos.

As primeiras espécies vegetais e animais criadas pelo homem por meio da manipulação genética.

Casas completamente controladas por computador.

Primeiros robôs autônomos de exploração da Lua.

2011

Implantado o coração artificial.

As catástrofes naturais, como terremotos, enchentes e erupções vulcânicas, deixam de ser motivo de preocupação, pois se tornam completamente previsíveis.

Já vive entre nós aquele que será o primeiro cidadão bicentenário,.

2012

Supercondutores permitem que a corrente elétrica seja transportada por longas distâncias sem perda de energia.

Os robôs já executam a maior parte dos trabalhos nos lares e nos hospitais.

2013

Miniaturização: transistores de tamanho atômico encontram uso generalizado.

Fotossíntese já pode ser feita artificialmente.

2014

É descoberta a vacina contra o câncer.

Os cientistas conseguem deter a expansão do buraco na camada de ozônio.

Trens impulsionados por oscilação magnética viajam a 1 000 quilômetros por hora.

2015

Pulmões e rins artificiais.

Anunciado o primeiro material supercondutor a temperatura ambiente. A novidade abre novas fronteiras para a produção de aparelhos elétricos cada vez menores e mais baratos.

A expectativa média da vida humana chega a 120 anos.

Decomposição e recomposição da estrutura molecular da água para produzir energia.

2016

A durabilidade dos bens de consumo já é cinco vezes maior do que era na virada do milênio.

Supercondutores fazem com que depósitos de energia armazenem grandes quantidades de energia elétrica

Chegam ao mercado os primeiros nanoprodutos viáveis comercialmente.

Um terço das 4 000 doenças de origem genética já está controlado, graças aos conhecimentos obtidos pelo Projeto Genoma e sua aplicação na Medicina.

O dióxido de carbono, causador do efeito-estufa, pode ser aspirado da atmosfera e armazenado em estado neutro.

2017

Microprocessadores usam células vivas.

Fabricado o primeiro computador quântico, capaz de armazenar no mesmo espaço as bases 0 e 1, o que multiplica a sua capacidade de cálculo.

Novas idéias já podem ser obtidas por meio de estimulantes químicos específicos para esse fim. Robôs já são capazes de consertar a si mesmos.

Início da utilização de cabos fabricados com novos materiais ultrafinos e extremamente resistentes por muitos quilômetros de extensão.

2018

O hidrogênio se torna um importante condutor de energia.

Chips implantados abaixo da pele permite a monitoração do organismo a partir de dispositivo portátil.

Naves espaciais voam com propulsão de reação magnética; planetas distantes ficam mais acessíveis.

A Estação Espacial Internacional deixa de funcionar, mas é logo substituída por uma outra.

2019

Gigantescas usinas solares nos desertos abastecem os países industrializados.

Proteínas e vitaminas são sintetizadas e produzidas em escala. Em breve não haverão mais criações de gado e peixes.

A genética traz do passado alguns vegetais extintos.

Os países democráticos já são a maioria no planeta.

2020

Usinas solares no espaço fornecem energia, que chega à Terra por meio de ondas eletromagnéticas.

Fígado artificial.

Televisão holográfica e videoconferências em três dimensões.

Animais domésticos dotados de cérebros artificiais.

Introduzida a memória molecular nos computadores, que adquirem uma capacidade de 1 terabit por centímetro quadrado, suficiente para prever o resultado de aleatoriedades de algumas dezenas de variáveis. As previsões do tempo e temperatura é para 10 dias com grande acerto.

Primeiras cidades subterrâneas.

Começa a instalação de colônias humanas permanentes na Lua.

Início do colapso do petróleo.

Dispositivo Tradutor universal é largamente usado.

Aprendizado através da indução de sonho é lançado.

Um furacão já pode ser neutralizado, desconstruindo-o com um efeito mecânico explosivo.

2030

O homem entra em simbiose com as máquinas.

Contato compreensível com os cetáceos é estabelecido.

A expectativa de vida atinge 140 anos em algumas sociedades. Fatores que contribuem para a ampliação da vida começam a atingir seus limites, como o saneamento básico e a alimentação funcional. Equipamentos e medicina continuam.

Viagem do homem à Marte com vários países participando.

Cura das doenças degenerativas e a medicina começa a deter o processo de envelhecimento.

Veículos elétricos são maioria nas ruas

Condomínios-Cidades chegam a abrigar 1 milhão de pessoas.

Extinção da maioria das doenças transmissíveis do século vinte é registrada.

Naves tripuladas decolam como avião e já podem contar com campos magnéticos.

Turismo espacial em larga escala é promovido por vários países.

Ciência traz de volta alguns animais extintos da fauna contemporânea.

Kit salva vidas ligado a um computador é implantado no ser humano.

A cultura da morte agora não é mais pelo enterro, mas pela preservação do corpo.

Algumas religiões entram em declínio permanente.

A reciclagem atinge 99% de todas as manufaturas e o consumo per capta dos recursos minerais extraídos do planeta já é menor do que no início do milênio.

Primeira obra considerada de “engenharia extrema” é concluída e logo se tornam corriqueiras.

2040

Veículos espaciais não tripulados atingem a velocidade da luz e uma primeira sonda tem como destino um alvo fora do sistema solar.

Primeiro objeto manufaturado fora da superfície terrestre contém componentes extraterrestres.

Medicina permite substituir ou reparar órgãos danificados ou destruídos. A retenção do processo de envelhecimento permite manter a adolescência até próximo dos 30 anos de idade.

Reversão de algumas causas mortis já é possível após 10 minutos.

Primeiros sinais eletromagnéticos de outras civilizações são detectados.

Computadores se tornam conscientes e atingem soluções para aleatoriedades com algumas centenas de variáveis. O tempo e a temperatura podem ser previstos por até um mês de antecedência.

Supermetais estáveis de número atômico acima de 118 da tabela periódica são confeccionados em grande escala.

População da Terra chega ao ápice.

Primeiras experiências de ligação do cérebro humano com memória computacional.

O homem domina e acondiciona a energia dos raios.

Manipulação genética permite que seres humanos possuam órgãos sensoriais além dos já conhecidos, como o de posicionamento global e o campo elétrico. A audição e a visão são ampliadas.

O homem chega a algumas luas de Júpiter e Saturno.

Repulsão e içamentos magnéticos de pequenos objetos são feitos largamente para uma órbita baixa da Terra.

2050

A ciência do momento zero do Big Bang é desvendada e a ciência atual não se adapta.

O dinheiro físico deixa de existir na maioria dos países.

A teoria do surgimento da vida é confirmada em laboratório.

A ciência permite prever terremotos e vulcanismos com precisão.

Colonização permanente de Marte.

Fusão nuclear predomina entre as matrizes energéticas.

Indústria de órgãos clonados é comum em alguns países.

A antimatéria é aprisionada.

Expectativa de vida chega a 160 anos para algumas sociedades e a colaboração mecânica para a ampliação da vida também começa a atingir seus limites. A medicina genética prossegue ampliando.

Últimos resquícios do petróleo são extraídos para a indústria química.

População da Terra começa a declinar.

O conhecimento já é transmitido em grandes quantidades a partir de dispositivos que interagem com o cérebro humano.

2060

A linguagem de alguns primatas já é compreensível para o ser humano.

Gravidade artificial é aperfeiçoada e o raio trator já é uma realidade em naves espaciais.

Prolongamento da vida é conseguida também por manipulação técnica.

Um moto perpétuo é alcançado num pequeno dispositivo em órbita.

Primeiros dispositivos com elementos totalmente transurânicos são confeccionados.

Elementos atômicos instáveis são mantidos íntegros indefinidamente.

Primeiros diálogos com alienígenas, através de meios eletromagnéticos.

Reversão de algumas causas mortis já é possível após 30 minutos.

Manipulação do tempo em laboratórios produz flutuações significativas no relógio.

Compreensão completa da estrutura dos átomos e das moléculas leva os cientistas a teorizarem sobre a fronteira final da ciência.

Primeiro autômato totalmente não metálico é produzido.

A computação permite prever aleatoriedades acima de mil variáveis e a previsão do tempo global é agora anual, com margem de acerto acima de 95%.

2070

Capacidade computacional permite montar o passado através da cadeia de eventos historiados e o Novo Testamento é o primeiro cenário desvendado.

O ser humano utiliza largamente a simbiose computacional com a sua mente.

Drogas permitem o ser humano e alguns animais aumentarem suas cognições geometricamente.

Expectativa de vida é de mais de 180 anos.

Manipulação das três dimensões é realizada em laboratórios.

Desvendada uma nova ciência que antecedeu ao Big Bang e as ciências do próprio evento e do pós evento não se adaptam.

Experiências com partículas superpesadas, que produzem micro buracos negros, é feita em laboratórios.

Veículo não tripulado que viajará pelo manto superior da Terra é construído e sua primeira viagem é pelo interior do Mauna Kea, no Havaí.

O ser humano passa a ter poderes elétricos orgânicos para sua defesa pessoal, graças a manipulação genética.

Primeira viagem humana para fora do sistema solar terá como destino o sistema triplo de Alfa Centauro.

O homem também compreende a linguagem simples do “sim” e do “não” de alguns vegetais mais complexos.

Robôs humanóides convivem corriqueiramente com os seres humanos.

2080

Capacidade de desviar ou torcer a luz é utilizada para a invisibilidade.

Teletransporte já é possível para objetos inanimados, pouco densos e a curtas distâncias.

Antimatéria é usada como propulsão espacial e geração de energia.

Informações em radiofrequência do passado são resgatadas por uma nave quando esta atinge 150 anos luz de distância. Vista telescópica da Terra nos anos de 1930.

Veículos sobre rodas começam a sumir das ruas dando lugar aos deslocamentos magnéticos, inclusive para a órbita da Terra em veículos particulares.

Manipulação industrial também de elementos primordiais, anteriores ao Big Bang, é experimentada.

Ser humano já utiliza quase 100% de energia renovável.

Nova geração de robô faz uso do trabalho de outros robôs para a sua comodidade e passa a ter os mesmos direitos constitucionais dos humanos.

Primatas adquirem consciência a partir do ensino por indução e passam a viver com o nível de inteligência dos homens do Paleolítico, manipulando largamente objetos no seu dia a dia.

2090

População da Terra volta a ter o mesmo número do século 20 e as doenças são coisas do passado.

Experiências com viagens no tempo dão início em laboratórios e o ser humano passa a ter contato com pessoas de outras épocas.

Primeira patente registrada por um ser não humano é efetuada.

Alguns répteis saurópodes do Cretáceo e do Jurássico voltam à natureza a partir da manipulação genética.

O ser humano consegue controlar o clima sob certas condições.

Não se cria nem se planta mais nada para a alimentação humana, tudo é sintetizado. Com isto, o ser humano, que foi primeiramente presa e depois predador, torna-se ator neutro na cadeia alimentar, assim como alguns predadores, graças à alimentação sintetizada. As florestas voltam ao seu tamanho original do século 19.

Expectativa de vida é superior a 200 anos, apesar de não existir ainda uma pessoa com mais de 170 anos. A medicina detém significativamente o processo de envelhecimento e os cabelos brancos, rugas e perda da elasticidade da pele só aparecerão após os 100 anos de idade.

O homem chega a velocidade de dobra espacial em veículos não tripulados e lança o primeiro objeto na direção da Grande Nuvem de Magalhães.

2100

Nasce o primeiro ser humano imortal. Este, algumas décadas mais tarde, se beneficiará de uma medicina que interromperá por completo o processo de envelhecimento e seus órgãos serão repostos pela engenharia genética indefinidamente.